• Myvrian Braga

YOGA e AMBIENTE CORPORATIVO

Transformação pessoal e do ambiente a nossa volta


Por: Redação Entre Asanas



O ambiente corporativo é onde nos desenvolvemos profissionalmente, mas ele também pode ser uma chave para a transformação da forma como vivemos, nos levando rumo ao autoconhecimento e ao reencontro de quem realmente somos e, ainda, de como podemos transformar o ambiente ao nosso redor. Eva Ng Kon Tia era gerente de patrocínios de uma empresa fabricante de automóveis, no momento de preparação para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.



Entre futebol, Escolas de Samba e contato com a equipe de trabalho, foi nesse momento agitado que Eva fez uma avaliação da sua vida: “me encontrei em uma carreira muito bem sucedida [...] mas havia sempre algum desconforto. Ou o chefe que não era legal, ou era um ótimo trabalho em um lugar que não era muito bom de viver”. De repente, ela se viu na cidade maravilhosa! No trabalho, não havia cortes no orçamento e nos investimentos, era o trabalho dos sonhos! Mas, para a entrevistada, faltava algo mais. E questionamentos surgiram: Por que eu estou insatisfeita? Por que estou tão estressada? Até algumas pessoas do trabalho percebiam isso, conta.



A conta do cansaço de uma vida corporativa chegou. De acordo com uma pesquisa realizada em 2018, nós passamos cerca de 20% do ano no ambiente de trabalho. Um belo dia, Eva percebeu que iria demorar um pouco para a aposentadoria chegar, então, era hora de buscar ajuda e gerenciar o nível de estresse e insatisfação com o trabalho e, consequentemente, com a vida.



Ela já havia passado por psicoterapia, escolas de meditação no Rio, porém onde a professora fazia a união dos ásanas (posturas psicofísicas) com a filosofia e os corpos sutis. “Isso fez a diferença, porque eu vi que começou a ter uma relevância para mim [...]. Quando o professor não toca nossa alma e a maneira de ver o mundo, as pessoas pensam que é só ásana. E não é bem isso”. O Yoga não era mais uma atividade física ‘parada’. Tudo se transformou e trouxe mais sentido para a vida.

“Isso fez a diferença, porque eu vi que começou a ter uma relevância para mim [...]. Quando o professor não toca nossa alma e a maneira de ver o mundo, as pessoas pensam que é só ásana. E não é bem isso”.

De repente, os colegas no trabalho perguntaram: O que você está fazendo? Você está muito mais calma! Antes mesmo que Eva percebesse suas próprias mudanças, no trabalho já era perceptível a transformação. Com a mudança sendo vista de forma externa, ela compreendeu que algo, realmente, havia mudado. Assim, Eva buscou um curso de formação com a finalidade de aprender mais sobre o Sistema Filosófico do Yoga e utilizá-lo para seu próprio bem estar, principalmente, mental. Depois, fez outra formação em Yoga e em sound healing (terapia do som).


“Foi no momento que eu precisava fazer uma transformação”, relata.

“Foi no momento que eu precisava fazer uma transformação”, relata. Os estudos de Eva acerca do Sistema Filosófico do Yoga perpassam pela linha Tântrica. A Yoguini explica que “(O Yoga) Ajudou a me transformar como pessoa para ser uma pessoa melhor. Me permite ter uma distância do que acontece no trabalho. O trabalho não define quem eu sou. E, ao mesmo tempo, me permite entender que o corpo é uma ferramenta para alcançar o mundo espiritual e que fazemos parte de um todo. Isso nos provoca e nos faz refletir, nos aproximando das pessoas de uma maneira diferente e ver as coisas de uma maneira diferente.”


No ambiente corporativo, muitas vezes, alcançar metas e prazos sequestram a nossa habilidade de estar no momento presente. Respirar de forma consciente e ter um pouco mais de tempo para pensar, traz para a superfície da consciência a capacidade de avaliar a importância do que acontece à nossa volta, de como tratamos o outro e a nós mesmos, que impacto nossas atitudes vão causar na vida do outro.

“(O Yoga) Ajudou a me transformar como pessoa para ser uma pessoa melhor. Me permite ter uma distância do que acontece no trabalho. O trabalho não define quem eu sou. E, ao mesmo tempo, me permite entender que o corpo é uma ferramenta para alcançar o mundo espiritual e que fazemos parte de um todo. Isso nos provoca e no faz refletir, nos aproximando das pessoas de uma maneira diferente e ver as coisas de uma maneira diferente.”

Atualmente, Eva trabalha na empresa Jaguar Land Rover e aplica as técnicas aprendidas no Yoga no ambiente corporativo o qual faz parte. “Na minha vida corporativa trago muito essas ferramentas”. Em um evento de bem-estar na empresa, Eva conta que fez uma apresentação para explicar “Como você pode aplicar pranayama dentro das situações de trabalho?” Uma das formas de Pranayamas são os exercícios respiratórios. A Yoguini executiva explicou sobre como utilizar essas e outras técnicas para melhorar a vida no ambiente corporativo. A transformação que passou em sua vida criou raízes e deu frutos, hoje, ela transforma a vida, também, das pessoas no seu ambiente de trabalho. Eva percebeu que não precisa mudar de carreira (totalmente), largar tudo e ir viver de Yoga, por exemplo. Às vezes, só é preciso parar um pouco e respirar. O nosso Dharma (propósito de vida) é transformar e impactar a vida das outras pessoas levando o Yoga, onde quer que o yogui/a yoguini esteja. “(Os estudos acerca do Yoga) me ajudaram a gerenciar o estresse, a entender que a solução não está no exterior, nem somente na carreira, mas na maneira de ver o mundo.”



[]






26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo