• Myvrian Braga

Saúde mental no trabalho: Como os RHs podem auxiliar o colaborador?

Conversamos com Alberto Roitman, um dos principais influenciadores de RH do país e autor dos livros 'Você é o que você entrega' e 'A última chance'


Por Helyda Gomes


Para a Organização Internacional do Trabalho (OIT) a organização, o conteúdo e o contexto de trabalho desempenham um papel central no desenvolvimento de problemas psicológicos no local de trabalho. Por isso, descobrir novas formas de acolher o colaborador de modo a lhe proporcionar satisfação deve ser um exercício frequente dos RHs para reter e atrair talentos.


Mas a saúde mental do colaborador ainda é um tema que traz mais dúvidas do que certezas aos RHs, segundo explicou o especialista e escritor, Alberto Roitman, um dos principais influenciadores de RH do país, as empresas precisam reconhecer a necessidade de testar modelos.

“O problema é que muitas empresas tentam descobrir a ‘bala de prata’, mas essa resposta precisa ser construída dentro de cada organização. A questão não é se o trabalho deve ser remoto, híbrido ou presencial, mas onde e como meus colaboradores trabalham melhor e como se sentem bem”.

Para Alberto, na dificuldade em saber como ser efetivo muitas empresas têm cometido exageros como, devolver escritórios e abrir mão do contato pessoal com os colaboradores.

“Muitas empresas estão atirando e acertando onde não veem. Para reter o colaborador é preciso fazer o que se fala. A vantagem financeira será consequência, já que ainda é muito cedo para essa análise”.

Mas há também bons exemplos como empresas que, visando melhorar a saúde mental dos seus colaboradores, aderiram a plataformas que disponibilizam aulas como Yoga e Meditação, que ajudam a combater o estresse e a aliviar as tensões do dia a dia. Com técnicas simples de se reproduzir sozinho, as práticas compensam os efeitos do sedentarismo e do estresse. Um bom exemplo é a Escola Riserva Zen Yoga Life, que desde 2016 se destaca como a principal startup de Yoga, com seu modelo inovador de serviços e um propósito maior de transmitir os benefícios da prática de Yoga ao grande público. A Escola acaba de lançar o aplicativo Plataforma de Yoga, que oferece uma experiência inovadora que é referência nacional no ensino regular e profissional de Yoga


Outro bom exemplo é a startup Férias e Co. que, por meio de uma parceria com empresas, oferece planos de hospedagem e passagens aéreas, com economia, por meio de planos anuais e plataforma exclusiva de premiação.


Para o especialista, até o home office foi traumático para alguns, mas se as empresas se prepararem bem os colaboradores nem se lembrarão do trauma ao voltar ao trabalho presencial, mesmo porque muita gente odiou trabalhar de casa.

“Muitos esqueceram como foi toda essa confusão e o que ficou na memória foram os benefícios. É como andar na montanha russa, depois de passar o susto inicial você se concentra no que foi bom”.

E se agora é hora de retornar aos escritórios, a dica do especialista é o bom e velho diálogo,

“Quem voltar ao escritório, volta com dúvidas a respeito de combinados anteriores à pandemia. Muitos combinados com o chefe, se não forem esclarecidos, deixarão as pessoas com receio de que esse histórico pré-pandemia seja perdido. Os líderes, por sua vez, precisam estar preparados e confortáveis com seus chefes, caso contrário, será uma questão de quem cai primeiro, liderança ou liderado".
3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo